Menu
Home
Notícias
Documentos
Agenda
Jovens
Comunidade
Opinião
Vídeos - Documentários
Foto Galeria
Dossiers
SCUT's
Universidade de Viseu
Serviço Finanças 2
Minas da Urgeiriça
Jornadas Parlamentares
Newsletter






A Tua Opinião Conta
a_tuabeira.gif 
     Car@ leit@r esta é uma
     secção sua.
     Uma secção onde serão
     publicadas as opiniões
     que nos enviarem com
     esse fim.
     Os textos deverão ser
     enviados para o e-mail:
      Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de e-mail
     Não podemos publicar
     textos não assinados
     ou insultuosos.
adere.gif
Assina/segue-nos no:


Recebe automaticamente por email as novas notícias:


Insere o teu email


twitter-birds.png

Add to Google Reader or Homepage 

Outros

 

Site do Bloco de Esquerda de Viseu, Bloco, b.e., Esquerda de Confiança, Juntar Forças, São Pedro do Sul, Vouzela, Tabuaço, Oliveira de Frades, Santa Comba Dão, Penedono, Penalva do Castelo, Nelas, Mortágua, Tondela, Vila Nova de Paiva, Tarouca, Armamar, Resende, Cinfães, Carregal do Sal, Sernancelhe, São João da Pesqueira, Sátão, Coração de Jesus, Rio de Loba, Campo, Abraveses, São José, Orgens, António Minhoto, Osvaldo Numão, Maria Graça Pinto, Carlos Vieira, Carlos Couto, Daniel Nicola, Bandeira Pinho, Alexandrino Matos, Rui Costa, Joel Campos, António Amaro, Manuela Antunes, Carla Mendes, Joge Carneiro, Padre Costa Pinto, Francisco Louçã, Marisa Matias, Miguel Portas, Pedro Soares, Magaça

Website Arquivo PDF Imprimir e-mail
28-Ago-2015

Este website encontra-se desactivado. Serve o conteúdo de arquivo.

Para acompanhar o Bloco de Esquerda de Viseu:

Facebook do BE distrito de Viseu

Para acompanhar a campanha para as Legislativas de 2015:

Facebook da campanha "Cidadania em Bloco pelo Distrito de Viseu"

Para contactares o Bloco de Viseu no distrito de Viseu:

Email: Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de e-mail

Telefone: 962415875

 
“Armamar no Mapa” Resumo das Prioridades PDF Imprimir e-mail
11-Ago-2013
ARMAMAR 
jose_maria_silva_cm_armamar_400p.jpg celina_silva_am_armamar_400p.jpg
(C.M.: José Maria Silva - A.M.: Celina Silva)
 Na área da Educação, pretendem que todos tenham as mesmas oportunidades, com a criação de bolsas de estudo, que permitirá a que crianças com menos recursos tenham acesso às mesmas ;
Na área da Saúde, criação de um gabinete de apoio ao idoso e ao doente por forma a suprimir as enormes lacunas do sistema nacional de saúde;
Na área do Emprego, pretendem aproveitar todas as potencialidades do concelho para a criação de mais emprego sustentável;
Na área do Turismo, colocar o concelho de Armamar no Mapa, é uma necessidade, “temos tudo para tornar Armamar um concelho reconhecido a este nível, paisagens únicas, vinho único, gastronomia única, cultura única” dizem;
Na área da Agricultura, pretendem criar mecanismos de apoio a esta atividade, que é a mais desenvolvida mas também a mais sacrificada, pela incerteza do sucesso a que todos os anos está sujeita; criar novos reservatórios de água para regadio para que todos os agricultores tenham acesso a este recurso;
Na área do Investimento, dar incentivos a quem quiser investir no nosso concelho, nas nossas aldeias, por exemplo na compra de casas desabitadas e em ruínas;
Na área da Inovação, redefinir as prioridades do apoio ao domicilio com a criação de estruturas de proteção dos idosos, para que nas suas casas se sintam apoiados e seguros na sua velhice; Restituição da água de consumo à autarquia, garantindo a sua qualidade e diminuição dos seus custos (somos o 2º concelho que mais paga a água); Criar um Mega gabinete de apoio agrícola para estudar todas as potencialidades tanto de cultivo como de escoação de produto, criando redes de parcerias entre Universidades e os nossos produtores;
 
Armamar: “Ser uma alternativa Séria e a Sério” PDF Imprimir e-mail
11-Ago-2013
jantar_450p_2013-08-10_22.32.11.jpg
No passado sábado, dia 10 de agosto, em Armamar, foi apresentada a lista do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal, à Assembleia Municipal e à Assembleia de Freguesia de Armamar, e à Assembleia de Freguesia de S. Cosmado, que contou com a presença de Pedro Soares, membro da Comissão Política Nacional do BE e Coordenador Autárquico Nacional do Bloco.

Juntos pela mesma causa e pelos mesmos princípios, desenvolver o concelho, o mandatário e candidato, José Maria Marta da Silva, salientou que não vai ser fácil, mas vai ser saudável, travar esta luta.

O concelho de Armamar, tem uma população de cerca de 6300 habitantes, registando um dos maiores índices de envelhecimento do nosso país, em que há 2 habitantes com idade superior a 65 anos por cada jovem. Para além de ser uma população envelhecida, é dos concelhos que tem mais habitantes por médico (2092,3habitantes/médico) refletindo-se esta realidade no dia a dia das pessoas. É também um concelho com uma das maiores  taxas de desertificação do país, em que 
todos os dias se vê partir novos e não tão novos à procura de 
novas oportunidades.

Foi com o principal objetivo de inverter este ciclo que esta equipa de 22 pessoas, jovens e não tão jovens, com diferentes experiências profissionais e pessoais se apresentaram ontem em Armamar. É uma equipa que acredita no que podem fazer, para mudar e para o desenvolvimento do Concelho de Armamar. Querem “Armamar no Mapa” e acima de tudo prometem “Ser uma alternativa Séria e a Sério”.
 
Passando a palavra a Pedro Soares do Bloco de Esquerda que enalteceu a coragem destas 22 pessoas em darem a cara pelo BE no concelho de Armamar. 
 
Viseu Capital Europeia da Cultura PDF Imprimir e-mail
23-Jul-2013

 
jecc_2012-07-22_22.33.40_1.jpg
A candidata do Bloco de Esquerda (BE) à presidência da Câmara de Viseu, Manuela Antunes, sugeriu hoje(22/07/2013) que a cidade de Viseu se candidate a Capital Europeia da Cultura, desafiando os seus opositores a trabalharem pela mesma causa.

"Penso que temos gente, espaço e qualidade para apresentarmos uma candidatura de Viseu a Capital Europeia da Cultura. Não seria um projeto só para um partido, mas para toda a gente", avançou.

Durante a inauguração da exposição "Sementeira 2013", que decorreu ao final da tarde de hoje, Manuela Antunes disse ter noção que há muito trabalho para fazer para que seja possível apresentar uma candidatura desta envergadura.

"Não vai ser fácil, pois temos um atraso de cerca de 20 anos em termos de recuperação do património físico, mas não é impossível", realçou.

A candidata do BE defendeu ser necessário criar um projeto ambicioso que traga pessoas ao centro histórico da cidade de Viseu ao longo de todo o ano.

"Com a iniciativa Jardins Efémeros, hoje o centro histórico está cheio de gente. Mas esta não é uma realidade do ano todo", esclareceu.

A professora de educação física apontou como fundamental a recuperação do património arquitetónico da cidade, para que os artistas sejam atraídos e se fixem.

"Será muito difícil instalar artistas em edifícios devolutos, por isso, é necessário proceder à recuperação do património arquitetónico da cidade", alegou.

Manuela Antunes referiu ainda que o BE decidiu associar-se ao projeto Jardins Efémeros, que decorre em Viseu de 22 a 28 de julho, abrindo a sede do partido situada em pleno centro histórico.

"Era uma pena termos uma casa tão bonita fechada. Abrimos portas para mostrar não só o seu interior, como o trabalho de seis artistas: pintores, escultores e cartoonistas", esclareceu.

A esta iniciativa o BE de Viseu deu o nome de "Sementeira 2013", sendo o que considera um contributo para os Jardins Efémeros, que decorrem até dia 28 de julho com a principal ambição de levar vida e dinâmica ao centro histórico da cidade.
Por: LUSA 
 
Sementeira 2013 PDF Imprimir e-mail
22-Jul-2013

capa_a5.jpg

 

Almeida Alma : Andrea Inocêncio : António Gil : Carlos Vieira : Daniela Cabral : Filipe Cravo: Gui Castro Felga : Liliana Velho: Ricardo Correia : Wilfred Hildonen

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/193288390839715/

Fotografias: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.602150303139154.1073741833.172206282800227&type=1

 
“PS tem de definir se quer novo Governo ou negociar manutenção do mesmo” PDF Imprimir e-mail
14-Jul-2013
  iphone_537_pequeno.jpg
 
A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, considerou hoje que o Partido Socialista tem de definir com brevidade se quer um novo Governo ou se quer a manutenção do mesmo.
“Mais cedo do que tarde o Partido Socialista terá que se definir. Se quer uma nova política ou se quer negociar a manutenção da mesma política de austeridade”, defendeu.
À margem de um debate sobre cultura e cidadania, que decorreu no âmbito da candidatura da bloquista Manuela Antunes à presidência da Câmara de Viseu, Catarina Martins sublinhou que os tempos difíceis que o país atravessa exigem clareza e responsabilidade da parte dos partidos políticos.
“Não se pode querer eleições, querer um novo Governo e aceitar negociar manter o mesmo Governo”, sustentou.
A líder bloquista frisou ainda que o Bloco de Esquerda está disponível para dialogar, seja com os partidos políticos ou com as instituições nacionais e internacionais, com vista à renegociação da dívida pública e de uma nova política para o país.
“O que não estamos é disponíveis para salvar uma coligação de direita que está moribunda. Não estamos disponíveis para salvar uma política de austeridade que está a destruir o país”, esclareceu.
 
 
Catarina Martins apresenta candidatos do BE às Assembleias Municipais de Lafões PDF Imprimir e-mail
11-Jul-2013
 
2013-07-09_21.59.08_cut_small.jpg
As candidaturas autárquicas do Bloco de Esquerda em Lafões organizaram mais um evento marcado pela intermunicipalidade. Desta vez tratou-se de uma sessão pública para apresentação dos cabeças de lista às Assembleias Municipais de Oliveira de Frades, São Pedro do Sul e de Vouzela, realizada nas Termas de São Pedro do Sul, em frente ao Balneário Rainha D. Amélia, no passado dia 9 de Julho.
Na iniciativa, que contou com a presença da Coordenadora Nacional do Bloco de Esquerda, deputada Catarina Martins, serviu também para apresentar os mandatários políticos das respectivas candidaturas municipais.
Em Oliveira de Frades, a lista à Assembleia Municipal será encabeçada por José Oliveira Barata, professor universitário, escritor, encenador e um dos fundadores do Cénico de São Pedro do Sul, a residir em Cajadães, de São Vicente de Lafões. As candidaturas de Oliveira de Frades têm como mandatário político o prestigiado advogado Celso Cruzeiro que é natural e residente em São Vicente de Lafões.
Em São Pedro do Sul, a lista candidata à Assembleia Municipal será encabeçada por Rui Costa, advogado e atualmente deputado municipal do BE no mesmo concelho, sendo mandatário político o economista Manuel Santos (“Manel das Uchas”), natural de Manhouce.
Em Vouzela, a lista à Assembleia Municipal será encabeçada por Alexandra Bica, professora do ensino secundário e atualmente deputada municipal independente, no mesmo concelho, sendo mandatário Pedro Soares, professor universitário e membro da Comissão Política do BE, residente em Paços de Vilharigues.
Carmo Bica a quem coube a apresentação dos candidatos, referiu que “este é um momento de especial importância, dado que se trata da concretização de uma ideia há muito desejada por uma boa parte dos candidatos, a ideia de um projeto comum para Lafões”. A candidata à presidência da CM de São Pedro do Sul disse ainda que a escolha do local para a realização da sessão foi simbólica... que “simboliza a ideia de transformar as Termas no grande polo termal da Frente Atlântica e num grande polo de desenvolvimento de todos os municípios de Lafões”.
Catarina Martins na sua intervenção denunciou a incapacidade do actual Governo para resolver os problemas do país, a sua falta de legitimidade e a necessidade de devolver a palavra às pessoas, através da marcação urgente de eleições antecipadas. Catarina Martins considera fundamental acabar com a “especulação financeira de casino” e colocar a finança ao serviço do desenvolvimento económico e da consequente criação de riqueza e de emprego. Ligar a finança à economia real e renegociar a dívida soberana são dois aspectos essenciais que devem unir as esquerdas em torno de um projecto político alternativo para salvar o país.
No final da sua intervenção a Coordenadora Nacional do BE anunciou que o grupo parlamentar do seu partido irá apresentar na AR um Projecto de Resolução para a  reabilitação das ruínas do balneário romano.
Recorde-se que, em sessão conjunta, realizada no passado dia 18, em Souto de Lafões, o BE fez a apresentação dos candidatos às Câmara Municipais de Oliveira de Frades, Mário Pereira, de S. Pedro do Sul, Maria do Carmo Bica, e de Vouzela, Marco Mendonça.
Antes da sessão pública, Catarina Martins jantou no Hotel Vouga, nas Termas, com um grupo de 40 militantes do BE de Lafões.
 
Bloco de Esquerda dá exemplo em visita à instalação de homenagem a Aristides de Sousa Mendes PDF Imprimir e-mail
11-Jul-2013
cm_passal.jpg 
"Catarina Martins, coordenadora e deputada do Bloco de Esquerda (BE), foi, até ao momento, a única figura política nacional a deslocar-se a Cabanas de Viriato para visita à instalação/exposição do arquitecto norte-americano Eric Moed depois da sua inauguração no passado dia 20 de Junho, altura em que o próprio embaixador de Israel em Portugal, Ehud Gol, manifestou vergonha por nenhum representante do governo ter marcado presença naquela cerimónia, além da directora regional da Cultura do Centro.
A visita aconteceu ontem, 09 de Julho, no âmbito de uma deslocação ao distrito de Viseu, fazendo-se Catarina Martins acompanhar por Pedro Soares, da Comissão Política do BE, Carlos Couto, da Mesa Nacional do BE, Carla Mendes e Clara Alexandre, da Comissão Coordenadora Distrital de Viseu do BE, e mais quatro elementos da estrutura distrital do Partido.
Depois de ter estado em Tondela, ao início da tarde, reunida com a direcção da Associação Cultural e Recreativa de Tondela (ACERT), a coordenadora do BE chegou a Cabanas de Viriato pelas 17h00, onde foi recebida por Luís Fidalgo, membro da administração da Fundação Aristides de Sousa Mendes, junto do qual se inteirou dos novos desenvolvimentos relativos à recuperação da Casa do Passal, que foi residência familiar do cônsul Aristides de Sousa Mendes.
De salientar que esta já é a segunda visita de Catarina Martins e do BE à Casa do Passal, tendo a primeira dado origem, em 2010, a várias perguntas ao governo acerca do atraso no processo da passagem daquele edifício a monumento nacional, pressionando essa classificação, a qual viria a verificar-se em Março de 2011. Conforme Catarina Martins disse agora a esta reportagem, “o Bloco de Esquerda sempre se manifestou preocupado com o processo da Casa do Passal e também com a sua recuperação, que urge solucionar em face do estado degradante do edifício, sendo esta visita mais uma forma de se inteirar dos desenvolvimentos relativos a um projecto tão importante no que respeita a cultura, património, memória e cidadania”.
“É uma dor de alma”! – lamentou a coordenadora do BE ao aperceber-se do adiantado estado de ruína de “um símbolo do melhor que há na nossa história, que nos deve orgulhar como enorme símbolo de humanidade e coragem”. Inconformada com o desprezo a que a Casa do Passal tem estado votada, Catarina Martins apontou que a requalificação criaria desde logo, a curto prazo, postos de trabalho em áreas qualificadas, e atrairia, a média prazo, turismo nacional e internacional, quer religioso quer pedagógico. A juntar a isso, a longo prazo, seria um pólo de desenvolvimento regional, e até nacional, com ligação à Universidade de Coimbra.
“Só um povo que se conhece pode saber para onde se vai” – comentou Catarina Martins, frisando, no entanto, que “é típico do colonialismo não investir em projectos destes, tão essenciais, e isso é andar para trás”. Deixou a garantia de que vai diligenciar, junto da DRCC e da CCDRC, em que ponto está a aprovação do projecto da Casa do Passal, exigindo que a promessa da requalificação se concretize rapidamente.
Depois de visitar a exposição (mini-museu) de Eric Moed, expressou assim a sua impressão: “Estar perante imagens que atestam a realidade do acto de Aristides de Sousa Mendes é comovente”. Completou: ”A instalação permite esse confronto com aquilo que Aristides de Sousa Mendes fez; há uma compreensão emocional para além do racional”.
Antes de partir para a terceira iniciativa da sua visita ao distrito de Viseu, nas Termas de São Pedro do Sul, Catarina Martins e seus acompanhantes foram presenteados com lembranças da Fundação Aristides de Sousa Mendes, entregues por Luís Fidalgo na sede provisória daquela fundação."
Por: Lino Dias em Farol da Nossa Terra   
 
Bloco de Esquerda Concorre nos 3 Concelhos de Lafões PDF Imprimir e-mail
02-Jul-2013

lafes_apresentao_copy.jpg

O BE vai concorrer à presidência dos três concelhos da região de Lafões, pela primeira vez, com candidatos que prometem trabalhar em conjunto, apostando na intermunicipalidade.
O diretor executivo da Associação de Solidariedade Social Dão Lafões, Mário Pereira, a responsável pelos serviços do Ministério da Agricultura na região, Maria do Carmo Bica, e o gestor cultural Marco Mendonça são os cabeças de lista em Oliveira de Frades, S. Pedro do Sul e Vouzela, respetivamente.
Como áreas prioritárias para a ação conjunta, os candidatos elegeram a mobilidade das pessoas, a proteção ambiental e as políticas agrícola e florestal, a programação cultural, o emprego, o desenvolvimento económico e a inovação e a educação e formação profissional.
Maria do Carmo Bica, de 50 anos, que é vereadora independente na Câmara de Vouzela, apontou como "um exemplo muito interessante da intermunicipalidade" a Feira de Lafões, que durante nove edições se realizou rotativamente entre os três municípios, mas que "acabou por falta de diálogo".
A engenheira agrícola referiu que esta é uma região que tem "características muito iguais e uma identidade comum", não sendo possível a quem nela viaja perceber onde acaba um concelho e começa outro.
"É uma região com bastante homogeneidade, mas temos andado de costas voltadas uns para os outros", lamentou.
A candidata à Câmara de S. Pedro do Sul exemplificou com o que se passa ao nível do ensino secundário, onde existe "falta de complementaridade e concorrência pelo mesmo tipo de cursos" entre as escolas da região.
Já Mário Pereira, de 56 anos, que é deputado municipal independente em Vouzela e que agora se candidata à Câmara de Oliveira de Frades, referiu que as três autarquias podem trabalhar juntas para "encontrar novas formas de organizar os transportes públicos" e também na luta contra o pagamento de portagens na autoestrada A25.
Por outro lado, considerou que "os municípios, isoladamente, não têm dimensão crítica" para avançar com alguns projetos.
Na sua opinião, "uma boa estrada entre S. Pedro do Sul e Oliveira de Frades" e "construir a ecopista do Vouga" são duas grandes obras que estão por fazer e devem ser projetadas em conjunto.
Marco Mendonça, de 31 anos, referiu que, apesar dos objetivos comuns, cada candidatura terá um programa próprio para os seus concelhos e suas freguesias.
As candidaturas do BE pretendem eleger em Oliveira de Frades, S. Pedro do Sul e Vouzela "pessoas em número e qualidade" que possam contribuir para alterar os métodos seguidos em cada um dos municípios.
AMF // SSS
Lusa/fim

 

Acompanha a candidatura no facebook: https://www.facebook.com/autarquicasbe.lafoes 

 
ARTE NOVA - um património da cidade que o BE preservará PDF Imprimir e-mail
02-Jul-2013
rua_comrcio_viseu_azulejos_peq.jpg
Viseu é das cidades que tem menos imóveis classificados. Mesmo muitas igrejas, como a Igreja do Carmo, não estão ainda classificadas. Isso permite toda a sorte de atropelos ao património. Se ganharmos a Câmara teremos o cuidado de classificar o património de interesse municipal e pedir à Direcção Geral do Património Cultural a classificação do património de interesse público ou nacional. 

Temos vindo a assistir em Viseu a uma crescente descaracterização da Rua Dr. Luís Ferreira – Rua do Comércio – que se distingue por um conjunto de elementos arquitectónicos estilo Arte Nova, na azulejaria e no ferro forjado, do inicio do século XX (note-se os elementos vegetalistas, linhas ondulantes, volutas, ornamentos florais).

Se os viseenses nos deram o seu voto para gerirmos a Câmara, procederemos à classificação como Património de interesse municipal do Conjunto Arquitectónico de Estilo Arte Nova que se encontra concentrado principalmente na Rua Dr. Luís Ferreira, vulgo Rua do Comércio, Rua Cândido dos Reis e Rua Direita, de forma a permitir a elaboração de um Plano de Salvaguarda da Arte Nova em Viseu, para que não volte a acontecer o crime de lesa património, com a cumplicidade da autarquia viseense, que permitiu a demolição de grande parte dos edifícios construídos no início do século XX, no estilo Arte Nova, pelo menos na azulejaria que os decorava, na Rua Cândido dos Reis, onde uma das últimas demolições ocorreu em 2005. Ou como aconteceu com a substituição dos candeeiros Arte Nova, em ferro fundido, na Rua do Comércio, feita há poucos anos, apesar dos alertas de uma associação de defesa do património.

orfeao_rua_direita.jpg
Congratulamo-nos com a compra recente pela Câmara Municipal do edifício Arte Nova que foi sede do Orfeão de Viseu, na Rua Direita. Mas, face à ausência de ideias manifestada por Fernando Ruas na última sessão da Assembleia Municipal, sobre o uso que poderá ser dado àquele edifício, propomos que seja aberto uma consulta pública à população, para que os e as viseenses possam manifestar a sua opinião, apresentando propostas concretas, sobre qual o equipamento ou serviços que acham mais adequados para funcionar naquele espaço. Esta consulta culminaria com uma espécie de referendo à população recorrendo, por exemplo, às novas tecnologias, que decidiria qual o melhor projeto apresentado.
 Será um bom exercício de DEMOCRACIA PARTICIPATIVA, de que alguns candidatos falam em época de campanha eleitoral, mas de que fogem como o diabo da cruz quando confrontados com propostas concretas, como a que o Bloco de Esquerda tem apresentado reiteradamente na Assembleia Municipal, como, entre outras, o Orçamento Participativo. 
  
A candidata do BE

Manuela Antunes

 
Best City: Manuela Antunes questionou Ruas sobre o "prémio" pago PDF Imprimir e-mail
24-Jun-2013
bestcity_peq.png 
Na sessão da Assembleia Municipal de Viseu, a deputada municipal do Bloco de Esquerda, Manuela Antunes, questionou o autarca de Viseu sobre o valor pago pelo município na atribuição deste prémio.

"Gostaria que fosse esclarecido o valor pago, sem pôr em causa se o prémio é ou não entregue por mérito", sublinhou Manuela Antunes, depois de terem sido veiculadas notícias que apontavam para a “compra” destes prémios a uma instituição duvidosa.
 
O presidente da Câmara de Viseu, Fernando Ruas, informou hoje que o município procedeu ao pagamento de uma inscrição para poder receber, na Suíça, o prémio ‘Best City', atribuído pela European Business Assembly (EBA).

De acordo com o autarca de Viseu, foram pagas "3.400 libras, ou seja, cerca de quatro mil euros" para "inscrição para participar no congresso" onde o prémio será entregue.
 
Em SOL 
 
Sala cheia na apresentação da candidatura do B.E. a Tarouca PDF Imprimir e-mail
27-Mai-2013

 

2013-05-26_18.08.21_med_corte.jpg

A apresentação das listas contou com a presença de Catarina  Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda e deputada da Assembleia da República, decorreu ontem, dia 26 de Maio, pelas 17h00, na Sede da Junta de Gouviães, com sala cheia.
 Esta é uma lista totalmente formada por cidadãos independentes, sendo que a candidatura apresenta-se pelo B.E. pelo resultado da discussão das linhas programáticas.

 Rui Quintela, cabeça de lista do B.E. à C.M. De Tarouca, na sua intervenção congratulou-se pelo facto da sala estar repleta de gente, apesar de à mesma hora ser a final da Taça de Portugal. Elogiou as pessoas que o acompanham neste projeto, sobe o lema Tarouca Merece, afirmando que esta é uma candidatura de cidadãos para os cidadãos, fugindo das tradicionais candidaturas de rotativismo.
 Na sua intervenção revelou alguns pontos programáticos, dando destaque à ação social, onde afirmou que o papel dum executivo camarário não é ficar à espera que as pessoas se desloquem à sede de município pedir “esmola”, é responsabilidade das equipas serem pró-ativas e estarem envolvidas localmente na apoio às populações, identificando e sinalizando as situações passiveis de intervenção antes destas se agravarem e deteriorarem.
 
 Cláudia Pinto, mandatária da candidatura, depois de apresentar as listas à C.M. e A.M., referiu-se às dificuldades na participação cívica e política fora dos partidos do arco do poder, afirmando que muitos dos candidatos já sofreram várias pressões.

 Albertina Cardoso, cabeça de lista da lista à Assembleia Municipal, na sua intervenção afirmou o compromisso da candidatura em ampliar a democracia no concelho dando lugar à participação dos tarouquenses na vida pública, exigindo e promovendo transparência nos diversos órgãos municipais.

 Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda, participou na apresentação e enalteceu a  coragem daqueles que dão voz a alternativas eleitorais, que elevam o nível do debate político e se afirmem contra o rotativismo dos “mesmos de sempre”. Defendeu que estes processos de entendimento entre o Bloco e movimentos de cidadãos, como é o caso de Tarouca, só por si já são uma mais valia na afirmação democrática das populações, reconhecendo que ainda há muito a fazer para que todos os cidadãos possam participar na vida política.

Ler mais...
 
Recortes de imprensa: Anúncio Candidatura Viseu PDF Imprimir e-mail
17-Mai-2013

manuela-antunes.jpgEm conferência de imprensa, esta quarta-feira, dia 15 de maio, prometeu “romper com o conservadorismo do poder local”.

Manuela Antunes anunciou que está a preparar um pacote de medidas para incentivar a democracia participativa e que levem vida ao centro histórico da cidade.

A também deputada do BE na Assembleia Municipal de Viseu, promete, caso seja eleita, lutar por “uma reabilitação e requalificação consciente”, que aposte nos edifícios devolutos existentes no centro da cidade e das aldeias, “ao invés da política de construção em altura e do injetar betão em todo o lado” que tem sido seguida, na sua opinião.

A área social será também uma das prioridades de Manuela Antunes.

Aproveitar as potencialidades turísticas e promover a instalação de “indústrias limpas” são ainda prioridades para a candidata.

Jornal do Centro

A candidata, de 46 anos, é professora de Educação Física e deputada na Assembleia Municipal de Viseu. "É um desafio ser candidata numa cidade onde as pessoas têm medo de arriscar, de falar e de dizerem o que pensam", afirmou Manuela Antunes que considera ter uma linguagem "muito terra a terra".

Manuela Antunes, militante do BE, considerou ainda que é preciso olhar para as questões sociais de outro modo. "Entrámos numa altura de miserabilismo e dar às pessoas a esmola e o imediato não resolve o problema. Viseu tem de apostar em dar a ferramenta às pessoas e não remendar as falhas", acrescentou.

Jornal de Notícias

 
Candidatura BE a Tarouca PDF Imprimir e-mail
17-Mai-2013

Podes seguir a candidatura a Tarouca em:

http://www.taroucamerece.com/

https://www.facebook.com/tarouca.merece

 
Rui Quintela é Cabeça de Lista à CM de Tarouca PDF Imprimir e-mail
17-Mai-2013
tarouca_logo.jpg

Rui Quintela, vai ser candidato do Bloco de Esquerda (BE) à presidência da Câmara de Tarouca nas próximas eleições autárquicas, afirmou o próprio, na segunda feira, 18 de março, à agência Lusa.
Esta será a primeira vez que o BE vai apresentar lista a um órgão executivo neste concelho do norte do distrito de Viseu.
O professor do ensino secundário de 53 anos, afirmou que: “Além da rotura com a gestão atual do município, desarrumada e desgastada, esta candidatura é de opinião que os candidatos já perfilados dos partidos políticos com representação local não reúnem condições para proceder às alterações de fundo que urgem ser efetuadas neste concelho”.
As listas para a Câmara e para a Assembleia Municipal serão constituídas por independentes, assumindo-se a candidatura como transversal a toda a sociedade do concelho.
Segundo Rui Quintela o caráter independente da candidatura “visa devolver ao concelho a participação democrática e o compromisso com as pessoas, pretendendo acabar com alguns interesses corporativistas” que se foram instalando, acrescentou.
O BE não apresentará candidaturas às juntas de freguesia, sendo a sua prioridade “garantir que todas as localidades sejam representadas na assembleia municipal e que esta funcione como um autêntico órgão parlamentar, como consignado nos seus estatutos e não verificável há demasiado tempo”, afirmou o candidato.


Jornal do Centro c/ Lusa

 
Manuela Antunes encabeça lista do B.E. à C.M. de Viseu PDF Imprimir e-mail
15-Mai-2013
manuela_pedro.jpg
Manuela Antunes, conhecida entre os seus inúmeros amigos (de todos os quadrantes políticos) por Né, nasceu em Viseu há 46 anos, é professora de Educação Física e é nesta cidade à qual não se cansa de dedicar toda a sua criatividade e energia,que trabalha e desenvolve uma ampla e multifacetada atividade cívica, que vai da política (como deputada municipal do BE em substituição de Carlos Vieira), ao sindicalismo (dirigente sindical do Sindicato dos Professores da Região Centro), ao associativismo (foi dirigente da FRAP - Federação Regional de Associações de Pais e membro da Associação de Professores de Educação Física de Viseu), à atividade cultural (teatro amador e projetos com a comunidade do Teatro Viriato e da Câmara Municipal de Viseu), ao desporto (como atleta, treinadora e árbitro de andebol) e à ação social (foi presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Viseu, de 2008 a abril de 2013).
 
Manuela Antunes é a personificação da energia positiva e da vontade de mudança que animam os viseenses que têm vindo a confiar no Bloco de Esquerda, incluindo muitos jovens e independentes que aceitaram candidatar-se nas listas do BE às próximas eleições autárquicas, tendo em vista a construção de uma cidade mais aberta, mais cosmopolita, mais culta e mais livre, onde o desenvolvimento sustentável permita uma maior harmonia entre as freguesias rurais e urbanas e a participação cidadã no governo da cidade permita uma maior transparência da gestão autárquica.
 
COMUNICADO: Contra a ditadura dos cortes na Educação PDF Imprimir e-mail
24-Jul-2012

 COMUNICADO

Contra a ditadura dos cortes na educação

Em defesa da escola pública e da dignidade profissional!

 

A Coordenadora Distrital de Viseu do Bloco de Esquerda debateu as consequências no distrito da brutal ofensiva em curso contra a dignidade profissional dos  professores e uma escola pública de massas e de qualidade.

Ler mais...
 
Blog Grupo Municipal de São Pedro do Sul PDF Imprimir e-mail
27-Abr-2012

Podes acompanhar o trabalho do Grupo Municipal do B.E. em São Pedro do Sul em:

http://grupomunicipalbespedrodosul.blogspot.pt/ 

 
25 de Abril - Miguel Portas - Es.Col.A INTERVENÇÃO NA A.M. EXTRAORDINÁRIA DE 25 DE ABRIL DE 2012 PDF Imprimir e-mail
27-Abr-2012

Senhor Presidente da Mesa da AM, restantes elementos da mesa, senhor Presidente da CMV, senhoras vereadoras e senhores vereadores, senhores presidentes de juntas de freguesia, senhor comandante do RIV e restantes convidados, minhas senhoras e meus senhores,

Antes de mais, permitam-me que dedique esta intervenção à memória do meu camarada Miguel Portas, fundador e dirigente do BE, economista, jornalista (fundador da revista Vida Mundial e de um dos mais inovadores projectos da história da imprensa em Portugal, o semanário Já, investigador e divulgador da história dos povos ligados pelo Mediterrâneo, que faleceu ontem num Hospital de Antuérpia, vítima de cancro de pulmão, doença que não o impediu de cumprir até ao fim as suas responsabilidades de deputado europeu (tinha entre mãos o relatório do Parlamento Europeu sobre as contas do BCE). Mas evocar Miguel Portas é também honrar o seu passado de lutador anti-fascista, preso aos 15 anos, no limiar da militância comunista. A ele e a milhares de outros como ele, devemos nós hoje a liberdade.

Permitam-me ainda que partilhe convosco a emoção que experimentei ao ouvir a crónica que Miguel Portas gravou para a Antena 1, em directo da Praça Sintagma, em Atenas, para onde viajara para ver na Grécia o futuro de Portugal, armadilhado pela austeridade e pela perda de soberania, e de onde nos transmitiu este facto extraordinário, que escapara à profusão de notícias e comentários com que os “media” nos atafulham o cérebro com informação selectiva: 400 operários de uma fábrica de produção de aço mantinham-se em greve há 117 dias, em solidariedade com 65 camaradas despedidos, exigindo a sua readmissão. À pergunta do eurodeputado como aguentavam 117 dias de greve numa situação de tamanha austeridade, os operários responderam que só sobreviviam graças à comida, bens e dinheiro que lhes mandavam os seus camaradas de outras fábricas metalúrgicas, organizados em comités de solidariedade. Extraordinário, não é?!... Pois foram exemplos de solidariedade, tão extraordinários como este, que fizeram da Revolução de 25 de Abril um período único e inesquecível na vida de muitos portugueses.

Ler mais...
 
Temporariamente sem actualizações PDF Imprimir e-mail
07-Fev-2012

O site encontra-se temporariamente sem actualização.

Pedimos desculpa pelo incómodo. Retomamos as actualizações assim que possível.

Pode entrar em contacto connosco através do email Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de e-mail e aceder ao portal nacional de notícias esquerda.net

 

 
Marcha Lenta Contra as Portagens PDF Imprimir e-mail
14-Out-2011
image001.png
28 de Outubro - Marcha Lenta contra as Portagens - Saída para a A25 - Av. da Eutopa - 18h00 horas
 
 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Seguinte > Final >>

Resultados 1 - 21 de 369
© 2017 Bloco de Esquerda - Distrito de Viseu
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.