Menu
Home
Notícias
Documentos
Agenda
Jovens
Comunidade
Opinião
Vídeos - Documentários
Foto Galeria
Dossiers
SCUT's
Universidade de Viseu
Serviço Finanças 2
Minas da Urgeiriça
Jornadas Parlamentares
Newsletter






a_tuabeira.gif 
     Car@ leit@r esta é uma
     secção sua.
     Uma secção onde serão
     publicadas as opiniões
     que nos enviarem com
     esse fim.
     Os textos deverão ser
     enviados para o e-mail:
      Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de e-mail
     Não podemos publicar
     textos não assinados
     ou insultuosos.
adere.gif
Assina/segue-nos no:


Recebe automaticamente por email as novas notícias:


Insere o teu email


twitter-birds.png

Add to Google Reader or Homepage 

Outros

 

Site do Bloco de Esquerda de Viseu, Bloco, b.e., Esquerda de Confiança, Juntar Forças, São Pedro do Sul, Vouzela, Tabuaço, Oliveira de Frades, Santa Comba Dão, Penedono, Penalva do Castelo, Nelas, Mortágua, Tondela, Vila Nova de Paiva, Tarouca, Armamar, Resende, Cinfães, Carregal do Sal, Sernancelhe, São João da Pesqueira, Sátão, Coração de Jesus, Rio de Loba, Campo, Abraveses, São José, Orgens, António Minhoto, Osvaldo Numão, Maria Graça Pinto, Carlos Vieira, Carlos Couto, Daniel Nicola, Bandeira Pinho, Alexandrino Matos, Rui Costa, Joel Campos, António Amaro, Manuela Antunes, Carla Mendes, Joge Carneiro, Padre Costa Pinto, Francisco Louçã, Marisa Matias, Miguel Portas, Pedro Soares, Magaça

Dirigente associativo queixa-se de abuso de autoridade por parte da PSP PDF Imprimir e-mail
08-Out-2010

daniel_matos.jpgDirigente associativo acusa PSP de abuso de autoridade. Em causa estão agentes do contrato local de segurança, que, depois de um "olhar depravado" para a irmã e amiga do jovem, não reagiram bem ao facto de Daniel Matos os ter questionado.

O Jovem acabou detido durante horas sem lhe ser dito qual a acusação. Este afirma que os factos do relatório foram alterado sem que outros agentes fizessem nada para o impedir.

Lê a notícia.

[ Tudo aconteceu na sexta-feira, às 21h30, quando Daniel Matos, a irmã e uma amiga passeavam na Rua Formosa e se cruzaram com três agentes da PSP do Contrato Local de Segurança. Um "olhar depravado" dos agentes para as duas mulheres levaram Daniel Matos a encarar os polícias, que lhe perguntaram se "tinha algum problema" e o mandaram "pôr-se a andar".

"Eu respondi que sim, que tinha um problema, porque não achava correcto a atitude que tinham tomado, especialmente vinda de agentes de autoridade", relatou Daniel Matos, que pediu a identificação dos agentes para apresentar queixa. Como um deles lhe virou as costas Daniel insistiu e tocou-lhe no braço. "Ele teve uma atitude muito agressiva comigo, tanto verbal como fisicamente e mandou-me dois murros no braço como se eu o estivesse a agarrar", disse, referindo que foi pedir ajuda aos agentes que se encontravam à frente do Banco de Portugal.

"Perguntei se podiam fazer alguma coisa em relação à situação, se podiam chamar a polícia e a resposta foi: não podemos chamar a polícia porque eles já são polícias", lembrou Daniel Matos, que agradeceu e continuou a insistir em apresentar queixa.
O que despoletou a detenção foi a afirmação do agente, que já tinha sido agressivo: "O cidadão comum é um parvo", e a resposta de Daniel Matos: "O senhor é que é um parvo". Depois disto, o agente em causa mandou-lhe um empurrão e agarrou-lhe nos pulsos ao mesmo tempo que lhe dizia que estava detido.
Os polícias do Banco de Portugal ainda intervieram, mas, segundo Daniel Matos, o agente que o agarrou "disse aos colegas para não se meterem". Foi chamado um carro patrulha e o indivíduo foi levado para a esquadra, onde foi atendido pelos mesmos agentes que enfrentara na Rua Formosa.
"Um dos agentes disse que mesmo que fizesse queixa não ia dar em nada, por isso o melhor era deixar passar. Mas como eu quis apresentar queixa ele disse que, então, tinha de ficar detido", contou Daniel Matos, visivelmente indignado com o que lhe aconteceu.
Entre as 22h00 e as 00h30, o queixoso esteve detido, mas garante que não foi pelo tempo que se sentiu injustiçado, mas
pela situação, pois não lhe explicaram o porquê da de tenção. Um esclarecimento que só surgiu depois de ter falado com o graduado de serviço, que o tratou "como uma pessoa e não como um criminoso".

Agentes mudaram factos

 "O mais impressionante é que eles mudaram os factos à minha frente quando estavam a escrever o relatório. Como que é possível os outros agentes compactuarem com isto e levarem isto avante", questionou Daniel Matos, que teve se apresentar no dia seguinte no Tribunal de Vouzela para lhe atribuírem um advogado.
Segundo disse, o que o deixa mais indignado é "saber que isto não vai dar em nada". "Vou tentar não ficar calado, porque o que se passou comigo pode passar-se com outra pessoa e se ninguém fizer nada continua tudo igual", frisou, acrescentando que podia ter sido tudo resolvido com um pedido de desculpas e com alguma justificação da atitude por parte do agente, no local onde tudo começou.
Agora, Daniel Matos exige um pedido de desculpas, pois alega que não fez nada e pede que "este senhor fique com uma referência de má conduta policial e abuso de autoridade".
"É surreal, não gosto de injustiça e nunca pensei passar por uma coisa destas. Eu que sou uma pessoa que tenta levar a vida com seriedade, faço parte da direcção de duas associações juvenis e trabalhei seis anos na Cáritas Diocesana de Viseu num projecto de acção social", apontou.
O jovem ainda não sabe como vai decorrer o processo e vai pedir ao Governo Civil de Viseu que solicite esclarecimentos à PSP sobre esta situação. "Como é que nos podemos sentir seguros quando, supostamente,as pessoas que nos de vem proteger são as que nos fazem mal?", concluiu.
Contactada pelo Diário de Viseu, a PSP remeteu-se ao comunicado que enviou na segunda-feira onde se pode ler que a PSP deteve um cidadão "por injúrias ao agente de autoridade".  ]
 
Notícia de Diário de Viseu
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Destaque
bannercp11.jpg
Gui Direitos Estudante
brochuraestudantes.jpg
virus_12.jpg
Sites do Bloco

be_esq.jpg
grupo_parlamentar_copy.png
be_sitebe.jpg
 beinternacional.jpg
videos_parlamento.jpg 
videos_campanha.jpg
livraria_online_copy_copy.gif

be_ecoblog.jpg

Bloco no FacebookBloco no MySpace

 Bloco no TwitterBloco no Youtube

 Bloco no hi5Bloco no Flickr

Online
© 2022 Bloco de Esquerda - Distrito de Viseu
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.